Estruturas Dinamizadoras

COLÉGIO DE AUDITORES

A Direcção da APQ lançou, em 1999, o Colégio de Auditores, com o objectivo de dignificação, valorização profissional e salvaguarda da ética e deontologia dos auditores, a par da sua representação junto das entidades ligadas a esta temática profissional, o qual, por vicissitudes várias, foi desactivado.

Recentemente, um conjunto de Associados, liderado por Paulo San-Bento e envolvendo Amadeu de Sousa, Gregório Laranjo, Jorge Mendonça e José Cruz Oliveira, manifestaram disponibilidade e empenho na reactivação do Colégio, proposta que mereceu o total apoio da Direcção.

Os princípios gerais do Colégio, propostos pelos referidos Associados e aprovados pela Direcção, podem ser consultadosaqui, contendo os elementos essenciais sobre o enquadramento do novo Colégio de Auditores.

O Colégio dispõe de Regulamento próprio, contendo as regras básicas de admissão e funcionamento, podendo ser consultado aqui.

PARTICIPE!

 

Princípios Gerais

Downloads

principios_gerais_colegio_APQ                                                                               tamanho: 246kb

 

Regulamento

Clique no link abaixo para descarregar o pdf do Regulamento do Colégio de Auditores

 

Fórum Colégio de Auditores

Caros Membros,

Bem-vindos ao Fórum do Colégio de Auditores, esperamos que esta área vos seja muito útil e que possa ser um espaço de discussão e partilha de experiências.

Informamos que os processos de registo neste fórum são aprovados manualmente.

Os Registos serão aprovados num prazo de 48h

Para que possam usar devidamente este fórum aconselhamos a ler as regras de utilização ao Fórum do Colégio de Auditores.

Participe neste Fórum através do seguinte link http://forum.apq.pt

A reputação é atualmente um dos maiores ativos para as empresas. Por isso o CRIS assumiu como tema de 2014 a reflexão sobre o impacto das más práticas éticas na reputação das organizações.

O lançamento do tema foi feito através de um inquérito: “Impacto das “más práticas éticas” na reputação das empresas: a perceção das organizações associadas da APQ”. Pretendíamos perceber como é que as organizações associadas da APQ percecionavam o risco reputacional, a forma como o geriam e ainda a existência desses riscos na cadeia de fornecimento.

Os resultados preliminares deste inquérito foram apresentados e discutidos no 1º Encontro de Estruturas APQ que se realizou no dia 17 de Setembro na Católica Porto Business School.

O inquérito foi enviado no dia 30 de Maio a todos os associados coletivos da APQ e esteve on-line durante três semanas tendo havido apenas 19 respostas. Esta inabitual baixa taxa de respostas leva-nos a pensar que talvez ainda não haja uma grande sensibilidade para o tema, o que reforça a importância de o trazer para a ordem do dia e permitir que seja debatido de forma estruturada.

Nesse sentido, resolvemos voltar a ativar o inquérito que estará assim disponível até 31 de Dezembro. A todos os que já responderem agradecemos a participação. Contamos com o interesse dos restantes associados coletivos da APQ, para, com a sua visão e experiência, valorizarem este estudo, em proveito de todos.

Para aceder ao inquérito clique aqui

OUTRAS INICIATIVAS CRIS

Repositório dos “Encontros CRIS”

Relato do Seminário “Responsabilidade Social | A Normalização Nacional e Internacional

INFORMAÇÕES:
ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA A QUALIDADE
DELEGAÇÃO REGIONAL NORTE
Rua Orfeão do Porto, Nº 360 Loja 3 • 4150 – 798 Porto
TEL: 226 153 320 |FAX: 226 153 328 | E-MAIL: cris@apq.pt

Quem Somos

CrisMISSÃO
Promover a construção e partilha de conhecimento e o desenvolvimento de competências no âmbito da responsabilidade e inovação social, factores da Qualidade e da Excelência Organizacional, através de actividades e parcerias envolvendo as empresas (em particular as PME), a comunidade científica e a sociedade em geral.

VISÃO
Ser uma referência internacional na promoção da responsabilidade e da inovação social enquanto factores da Qualidade e da Excelência organizacional

Linhas de orientação do CRIS
• Constituir-se como uma plataforma de construção e partilha de conhecimento;
• Estabelecer e dinamizar parcerias com entidades de referência
• Promover a Investigação/Acção entre a comunidade científica, as empresas (em particular as PME) e a sociedade em geral
• Desenvolver e promover a utilização de metodologias e instrumentos de gestão e de avaliação do desempenho organizacional;
• Criar e dinamizar Projectos e Eventos específicos

Encontros CRIS: Veja aqui os Encontros CRIS

Encontros CRIS

CrisUma das nossas iniciativas periódicas é promover os Encontros CRIS. Subordinados a um tema anual – ‘Boas Práticas de Responsabilidade Social’ em 2010; ‘Relatórios de Sustentabilidade’ em 2011; “Inovação Social” em 2012; “Gestão ética em tempos de crise”, em 2013; “Riscos Reputacionais” em 2014 – realizam-se às 5ª feiras das 18h00-19h30, nas instalações na Católica Porto Business School, Campus Foz, com a seguinte agenda:
18h00 Receção aos participantes
18h15 Apresentação dos Encontros CRIS
18h30 Convidado
19h00 Debate
19h25 Desafio aos participantes
19h30 Encerramento

 

Encontros CRIS 2013 – Gestão Ética em Tempo de Crise

Num período de profunda crise económica e social em que muitas empresas têm de lutar pela sua sobrevivência é importante reafirmar que os fins não justificam os meios mantendo a consistência e a coerência com aqueles que são os valores de cada organização.
• Como fazer face a uma situação de despedimentos protegendo os colaboradores e preservando a sua dignidade?
• Como manter os nossos padrões éticos em negócios com outras culturas?
• Como gerir a cadeia de fornecimento numa perspetiva de responsabilidade social?

São estes os desafios que serão objeto de debate nos Encontros CRIS deste ano – “Ética e despedimentos”, “Ética em países em desenvolvimento” e “Ética e cadeia de valor”, sempre com um convidado com experiência no tema e que viveu na primeira pessoa cada uma destas situações.

O 1º Encontro CRIS 2013*, subordinado ao tema “Ética em Países em desenvolvimento” teve lugar no dia 6 de junho, como sempre na Católica Porto Business School, com o seguinte programa:
18h00-18h15 Receção aos participantes
18h15-18h30 Apresentação dos Encontros CRIS 2013, Helena Gonçalves
18h30-19h00 Ética em países em desenvolvimento
Quais os desafios? Como manter os nossos padrões éticos em negócios com outras culturas?
O testemunho de Jorge Líbano Monteiro, Diretor da ACEGE – Associação Cristã de Empresários e Gestores.
19h00-19h30 Debate
19h30-19h35 Desafio aos participantes | Encerramento
* Em 2013, só foi possível a realização de um dos Encontros CRIS

 

Encontros CRIS 2012 – Inovação Social

Tal como nos Encontros CRIS 2010 e 2011 as apresentações dos convidados, de cerca de 30 minutos foram precedidas por uma breve comunicação com apresentação do CRIS e uma síntese enquadradora do tema anual. Após intervenção dos convidados e a seguir ao debate manteve-se o lançamento do desafio aos participantes para serem membros do CRIS e redigirem um caso:  de “Boas Práticas” a partir da matriz conceptual e exemplos da Comissão Europeia (CE, 2004, Espírito Empresarial Responsável); de “Como elaborar um Relatório de Sustentabilidade” a partir do ciclo de elaboração de relatórios de sustentabilidade GRI; e este ano, de “Inovação Social” a partir do  modelo das 6 etapas da Inovação Social, de Geoff Mulgan.

 

Os Encontros CRIS|Norte 2012, “Inovação Social”, têm como objetivo refletir sobre o conceito e partilhar casos de Inovação Social interna e externa.
No 1º Encontro refletimos sobre as diversas abordagens ao conceito de Inovação Social a partir de exemplos nacionais e internacionais, com a colaboração de Raquel Campos Franco, docente da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica no Porto e fundadora do projeto Impulso Positivo, dedicado à criação de plataformas de encontro entre organizações sem fins lucrativos e empresas empenhadas na resolução das questões sociais mais urgentes.
 
No 2º Encontro ficamos a conhecer um exemplar caso de Inovação Social interna, “O projeto MIMO” da ACEMBEX, com a participação do Dr. Luís Vasconcelos, CEO, da Engª Daniela Melo, Diretora e da Drª Lígia Fonte, responsável atual pela execução do projeto.
 
No 3º Encontro CRIS 2012 foi apresentado um caso de Inovação Social externa: ““A Fundação EDP e o Hub de Inovação Social de Paranhos”,com a colaboração de Sofia Lage, Gestora Local do Departamento de Inovação Social da Fundação EDP

 

INFORMAÇÕES:
ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA PARA A QUALIDADE
DELEGAÇÃO REGIONAL NORTE
Rua Orfeão do Porto, Nº 360 Loja 3 · 4150 – 798 Porto
TEL: 226 153 320 |FAX: 226 153 328 | E-MAIL:  cris@apq.pt

 

Encontros CRIS 2011 – Relatórios de sustentabilidade

Tal como nos Encontros CRIS 2010 as apresentações dos convidados, de cerca de 30 minutos foram precedidas por uma breve comunicação com apresentação do CRIS, incluindo Visão/ Missão e Linhas orientadoras e uma síntese enquadradora do tema anual. Após intervenção dos convidados e a seguir ao debate manteve-se o lançamento do desafio aos participantes para serem membros do CRIS e redigirem um caso de Boas Práticas a partir da matriz conceptual e exemplos da Comissão Europeia (CE, 2004, Espírito Empresarial Responsável).

Os Encontros CRIS 2011 tiveram como objectivo reflectir sobre o processo de elaboração de Relatórios de Sustentabilidade que seguiram as especificações GRI3 (Directrizes para a elaboração de Relatórios de Sustentabilidade, da Global Reporting Initiative). Apresentámos exemplos de processos de elaboração de um primeiro Relatório de “nível C” e de um Relatório de “nível A+”

Para o 1º Encontro, realizado a 31 de Março, foi convidado para apresentar o processo de elaboração do primeiro RS da SOLIDAL / QUINTAS & QUINTAS o Dr. Jorge Quintas Serrano, Assessor do Conselho de Administração. No dia 19 de Maio, o Dr. Fernando Leite, Administrador-Delegado e a Eng.ª Isabel Nogueira, do Gabinete de Auditoria, Sustentabilidade e Qualidade Total fizeram a apresentação do sétimo RS anual da LIPOR. No 3º Encontro, 13 de Outubro, contamos com a exposição do Engº Fernando Artilheiro Antunes, do departamento de Qualidade, Ambiente e Segurança da JAYME DA COSTA, para apresentar o processo de elaboração de um outro primeiro RS, agora de uma PME.

SLIDES das Comunicações

1º Encontro 2011: SOLIDAL / QUINTAS & QUINTAS – Slides das Comunicações
2º Encontro 2011: LIPOR
3º Encontro 2011: JAYME DA COSTA – Slides das Comunicaçõe

 

Os relatórios de Sustentabilidade destas empresas poderão ser encontrados em:

Solidal / Quintas & Quintas http://www.solidal.pt/index.php?m=216&c=32

Lipor http://www.lipor.pt/default.asp?SqlPage=biblioteca

Jayme da Costa http://www.jaymedacosta.pt/

 

Encontros CRIS 2010 – Boas práticas de Responsabilidade Social

Foram realizados 3 Encontros CRIS 2010, gratuitos, subordinados ao tema anual “Boas Práticas de Responsabilidade Social” com o objectivo de divulgar e criar uma base de dados de Boas Práticas de Responsabilidade Social, a disponibilizar no site da APQ. Estes Encontros realizaram-se nos dias 11 de Maio (Eusébio & Filhos); no dia 16 de Setembro (HPP Saúde) e no dia 28 de Outubro (CENFIM).

As apresentações dos convidados, de cerca de 30 minutos foram precedidas por uma comunicação com apresentação do CRIS, incluindo Visão/ Missão e Linhas orientadoras e uma breve apresentação dos conceitos de “Responsabilidade Social da Empresas” e de “Inovação Social”

Após apresentação dos convidados e a seguir ao debate foi lançado o desafio aos participantes para serem membros do CRIS e redigirem um caso de Boas práticas a partir da matriz conceptual e exemplos da Comissão Europeia (CE, 2004, Espirito Empresarial Responsável).

1º Encontro 2010: Eusébio & Filhos  – Slides das Comunicações

2º Encontro 2010: HPP Saúde  – Slides das Comunicações

3º Encontro 2010: CENFIM  – Slides das Comunicações 

Videos

Vídeos CRIS

Apresentação do CRIS e Encontros CRIS, no 1º Encontro CRIS 2011

Relatório de Sustentabilidade da SOLIDAL / QUINTAS & QUINTAS

Projectos

Programa GANTSCh em Portugal

Sustentabilidade na cadeia de valor
O Programa GANTSCh – Global Action Network for Transparency in the Supply Chain, promovido pela GRI (Global Reporting Initiative) é dirigido às grandes empresas e tem como principal objectivo a promoção da sustentabilidade junto das pequenas e médias empresas suas fornecedores. Em Portugal contou com um forte apoio da EDP.

Eventos

Eventos 2012

CrisIntervenção 37º Colóquio da Qualidade
4 de Outubro

A marca “Made in Portugal” poderá também ser valorizada pelas condições de trabalho portuguesas. Apesar da criação e implementação de um código de ética/conduta ser cada vez mais um imperativo de mercado há que garantir a sua real existência, dentro e fora da organização. Para isso tem que ser implementado um conjunto de mecanismos para garantir um processo ético eficaz. Caso essas condições não sejam asseguradas poderá até ser contraproducente a existência do código, aumentando mesmo a desconfiança que muitas vezes envolve este tema.

O objetivo desta sessão paralela foi  dar a conhecer a problemática dos códigos de ética/conduta, com o especial enfoque para o desenvolvimento interno de um processo ético, a partir de um estudo de caso.

Cada participante, recebeu com 3 dias de antecedência o sumário executivo do estudo de caso “Programa eticaedp” (4 páginas) bem como um inquérito (1 página) que foi analisado e confrontado com algumas das respostas apresentadas no caso.

A sessão foi conduzida por Helena Gonçalves, da Católica Porto Business School e Ana Roque, da Inspire (autoras do estudo de caso) e José Figueiredo Soares, da EDP (coordenador do “Programa éticaedp”)

Apresentação CRIS no 37º Colóquio da Qualidade


Seminário “Responsabilidade Social | A Normalização Nacional e Internacional”
14 de Março

Após seis anos de trabalho ininterrupto do maior grupo internacional alguma vez criado pela ISO está já disponível a versão portuguesa da NP ISO 26000: 2011 Linhas de Orientação da Responsabilidade Social. Que relações existem entre esta norma e a NP 4469 Sistema de Gestão da Responsabilidade Social? E entre a mais antiga norma de Responsabilidade Social, a SA8000, implementada pela 1ª vez em Portugal em 2002, pela Delta? Mas o debate sobre Responsabilidade Social (RS) não se esgota na sua normalização, bem pelo contrário. Porque é que há organizações com muitas e boas práticas de RS que nunca implementaram nem tencionam vir a implementar normas e/ou guias neste tema? Que outros mecanismos existem para implementar e gerir a RS? Como escolher?

Estas foram algumas das questões que serviram de mote à organização do Seminário ‘Responsabilidade Social – A normalização Nacional e Internacional’ e que foram debatidas no dia 14 de Março, na Católica Porto Business School, com os quase 100 participantes presentes. Este evento, organizado pelo Centro de Responsabilidade e Inovação Social (CRIS), da APQ teve como principal objetivo dar a conhecer o contributo da normalização para a consolidação das práticas de Responsabilidade Social nas organizações, abordando os diferentes referenciais normativos atualmente existentes neste âmbito, a sua evolução e o seu impacto nas organizações, com os quase 100 participantes presentes.

Relato do Seminário Responsabilidade Social: A Normalização Nacional e Internacional

Breve Síntese dos referenciais de Responsabilidade Social

Artigos

 Conteúdo temporáriamente indísponivel.

Visão
Ser uma estrutura de referência para o desenvolvimento dos stakeholders no âmbito da Sustentabilidade Ambiental, enquanto pilar essencial à Excelência Organizacional.

Missão
Apresentar-se como uma estrutura que promove a disseminação e o crescimento do conhecimento no âmbito da Sustentabilidade Ambiental.
Impulsionando o debate e a reflexão sobre metodologias e práticas de Sustentabilidade Ambiental, nomeadamente, através de atividades diversas como: reuniões, debates, Workshops e seminários, entre outras iniciativas.

Temas e interesses a serem abordados pela estrutura:
Sustentabilidade nas organizações
Aplicação da legislação
Eco-inovação
Gestão de resíduos
Gestão de energia
Impactes ambientais
Quadros comunitários de apoio na área da sustentabilidade ambiental
Sistemas de Gestão

Membros da Estrutura
Isabel SilvaSandra Oliveira
Filipe CarneiroSandra Vasconcelos
Ana FonsecaSusana Lucas
Miguel Tato DiogoCristina Almeida
David MartinsBravo Ferreira
Cláudia RibeiroCláudia Pereira

Entre em contacto connosco: epsa@apq.pt

 

Notícias

A Rede dos Investigadores da Qualidade (RIQUA) pretende constituir uma plataforma de encontro e desenvolvimento de todos os profissionais que desenvolvam actividades de Investigação, Desenvolvimento e Demonstração, em áreas da qualidade ou afins.

A RIQUA tem três objetivos essenciais:

1-      Conhecimento pessoal mútuo e troca de experiências;
2-      Conhecimento dos trabalhos realizados, das áreas de interesse e das linhas de investigação em que os membros da rede estão envolvidos e/ou interessados;
3-      Intervenção organizada na realização de projectos em rede.

Coordenador da RIQUA: Professor António Ramos Pires

Os candidatos à rede devem formular a sua candidatura, enviando Curriculum Vitae detalhado e o Formulário de candidatura preenchido para: riqua@apq.pt.

A decisão de aceitação será tomada pela Comissão Instaladora.
A aceitação na RIQUA depende da satisfação dos seguintes critérios:
– Docente ou investigador em Instituições de Ensino Superior, Centros e Laboratórios de Investigação e Desenvolvimento, Centros Tecnológicos de Investigação, Desenvolvimento e Demonstração, ou outras organizações em que se desenvolvam este tipo de atividades de forma continuada;
– Curriculum comprovativo deste tipo de atividades de forma continuada;
– Ser sócio da APQ.

 

Regulamento

 Clique no link abaixo para descarregar o pdf do Regulamento da Rede de Investigadores da Qualidade (RIQUA)

RIQUA
tamanho: 242kb

OBJECTIVOS E ÂMBITO

São objectivos da SEGURAMENTE, enquanto estrutura da APQ, os seguintes:

– Fomentar a reflexão, comunicação, divulgação, e partilha de experiências em diversos domínios da Segurança e Saúde do Trabalho, abordando temáticas como ferramentas e práticas conducentes à prevenção nos riscos profissionais promovendo a competitividade e diferenciação das organizações.

– Reflexão de temas e/ou casos

– Organizar iniciativas de interesse para APQ, seus associados e sociedade no geral.

Constitui o âmbito da actuação da SEGURAMENTE o desenvolvimento de actividades que visem a disseminação de conceitos e práticas de Segurança e Saúde do Trabalho, associadas à adopção e implementação de sistemas de Segurança e Saúde do Trabalho, à aplicação de ferramentas de melhoria, inovação e capacitação que visem a sustentabilidade das organizações.


ELEMENTOS DA SEGURAMENTE

A SEGURAMENTE é composta pelos seguintes elementos:

Alberto Silveira
Carla Gonçalves
Carlos Filipe Lima
Cláudia Ribeiro
Cristina Almeida
Cristina Contente
Cristina Nunes
Francisco Alves
Gabriela Ramos
Isabel Silva
Jorge Miguel Carvalho
Lúcia Afonso
Miguel Tato Diogo
Sara Caladé
Sérgio Gonçalves
Sílvia Ribeiro Soares
Sofia de Sousa Gonçalves
Vítor Casimiro da Costa (coordenador)

Para mais informações envie e-mail para drn@apq.pt

 

Portfolio

Actividades Realizadas | Portfolio

Seminário | Gestão da Prevenção dos Riscos Profissionais e o Envelhecimento Activo

Data:
Janeiro de 2013
Local: ISLA GaiaPrograma | Apresentações